BLOG

4 tarefas que empreendedores de sucesso devem delegar

Começar um negócio é mais do que fazer o que ama – é fazer o que ama sendo seu próprio chefe. Mas, por mais que um empreendedor execute funções de diversas áreas no começo da startup, a medida que a empresa cresce é preciso gastar menos tempo com esse tipo de atividade e mais tempo concentrado no panorama geral da empresa. A resposta para isso é só uma: delegar.

Isso significa que o empreendedor deve encontrar funcionários tão bons quanto ele mesmo ou até mesmo terceirizar algumas funções para alguma empresa – mesmo que isso demande um bom investimento. Michael Burdick, CEO e fundador da Paro, aproveita a tecnologia e a gig economy para oferecer serviços de contabilidade sob demanda e conta que muitos empreendedores podem ser reticentes em terceirizar tarefas que eles mesmos podem fazer. Mas ele garante que "isso é um erro".

Burdick defende que esse é um investimento que vale a pena. "É difícil ter ideias novas e obter lucro. E o empreendedorismo se torna infinitamente mais desafiador quando você está mentalmente focado ao tentar fazer crescer sua empresa". Ou seja, para ele, delegar tarefas libera a mente do empreendedor e permite que ele concentre sua energia onde ela realmente é necessária.

Nesse cenário, existem diversas opções de terceirização para ajudar um empreendedor. De acordo com um relatório da McKinsey, cerca de 162 milhões de pessoas nos Estados Unidos e na Europa estão trabalhando de forma independente. Ou seja, agora, além de contratar novos funcionários fixos, os empreendedores têm a opção de contar com ajudas terceirizadas. Seja terceirizando, contratando um funcionário, se apoiando em novas ferramentas tecnológicas ou usando uma outra empresa empresa, essas são quatro áreas nas quais delegar funções fará bem para o futuro do negócio:

Criação

De acordo com a Deloitte, apenas uma minoria de funcionários se sente apaixonada pelo seu trabalho, enquanto os outros 88% estão lá apenas para ganhar dinheiro. E isso pode acabar prejudicando os resultados da empresa, à longo e curto prazo. Como alternativa, surgem os profissionais independentes.

Atualmente, muitos profissionais que trabalham com criação são freelancers, e eles podem oferecer grandes benefícios aos empreendedores. Um freelancer, de acordo com Adam Tompkins, cofundador da Working Not Working, significa que o empreendedor pode encontrar alguém que seja adequado para um projeto específico; isso é fundamental, porque confiar projetos a profissionais que estejam conectados com a missão da empresa aumenta as chances de obter resultados de alta qualidade

Tecnologia da Informação

Muitas empresas contratam profissionais de TI, em tempo integral, que possuem uma base de conhecimento geral. Porém, em alguns setores, essa mudança não é mais suficiente para atender certas especificações. Já os provedores de terceirização de TI oferecem um conjunto completo de recursos, sem o salário e os benefícios em tempo integral exigidos por uma equipe interna de TI.

Steve Hall, sócio da consultoria de terceirização do Information Services Group, acredita que as organizações estão se transformando rapidamente em empresas ágeis, o que exige ciclos rápidos de desenvolvimento e estreita coordenação entre negócios, engenharia e operações. Essa entrega global, de acordo com ele, requer um processo rápido e globalmente distribuído para equilibrar a necessidade de velocidade e pressões de custo atuais.

Administrativa

Um empreendedor gasta uma quantidade significativa de tempo respondendo a e-mails. Como líder de negócios, isso raramente é um bom uso do tempo. Mas o e-mail não é o único culpado, agendar compromissos e reuniões também podem fazer com que empreendedores se atarefem, especialmente com uma equipe grande.

Uma das melhores maneiras de recuperar o controle e otimizar o tempo é contratar um assistente virtual – uma maneira econômica de terceirizar as tarefas administrativas que inevitavelmente se acumulam em lista de tarefas dos empreendedores. O empreendedor Tomas Laurinavicius alerta que, muitas vezes, a primeira experiência com um assistente virtual é negativa porque há uma curva de aprendizado que um empreendedor e o assistente precisam conquistar. Frente a isso, ele aconselha a começar “treinando o assistente para fazer as tarefas repetitivas que devem ser executadas diariamente antes de passar para tarefas mais complexas”.

Jurídica

As empresas têm pagado enormes taxas legais há décadas somente por não possuírem uma consultoria especializada no assunto. Mas agora, está se tornando cada vez mais comum a contratação de empresas de terceirização de processos legais, que executam o trabalho a uma taxa reduzida e permitem que as empresas simplesmente solicitem a um consultor jurídico interno o seu selo de aprovação.

De acordo com o CEO da Integreon, Robert Goge, há boas razões para a terceirização no setor jurídico estar crescendo. "A terceirização tem sido um mau presságio devido a percepções errôneas sobre qualidade, segurança e, é claro, empregos. Mas nos círculos de gestão de negócios, seus benefícios são mais amplamente apreciados e podem incluir a abertura de novos mercados, o aumento da eficiência, a redução de custos e a obtenção de vantagem comparativa".

Ou seja, como dono de uma empresa, o empreendedor não pode fazer tudo – e ele precisa aceitar esse fato. Obter ajuda qualificada nas áreas citadas, em última análise, configurará o negócio para um sucesso muito maior do que se ele tentasse fazer tudo sozinho.

 

Fonte: startse

compartilhe em suas redes sociais

WhatsApp chat