Como criar o currículo no mercado de trabalho atual

Aprenda como criar o seu currículo seguindo as tendências do mercado de trabalho atual

Como criar o currículo no mercado de trabalho atual

Hoje em dia estamos na era digital, onde tudo é feito pelo computador e onde as relações de emprego tradicionais estão mudando com uma grande velocidade por causa da tecnologia, mas algumas coisas continuam iguais. Uma delas é a importância de se apresentar um bom currículo para conseguir uma boa vaga de emprego.

O currículo pode significar a diferença entre a pessoa conseguir ou não uma determinada oportunidade de emprego. Este documento tem a responsabilidade de resumir as experiências profissionais e também as qualificações do candidato. Mais do que simplesmente contar a história daquela pessoa, este documento precisa ser atrativo, despertar na pessoa responsável por selecionar o funcionário para aquela vaga o interesse de continuar lendo e, quem sabe, acabar contratando ela.

Vamos a algumas dicas interessantes de como fazer o seu currículo e garantir uma boa vaga de emprego em 2017.

Antes de mais nada, é importante que este documento seja adaptado para cada vaga que a pessoa vai concorrer. É claro que não é necessário fazer um currículo completamente novo toda vez que as pessoas estão concorrendo a uma nova oportunidade, mas é importante que ele tenha algumas informações priorizadas de acordo com a vaga.

Resumir o seu currículo ainda continua sendo fundamental. Pesquisas mostram que a grande maioria dos entrevistadores não passam da primeira página. Portanto, é importante fisgar a pessoa que vai selecionar os currículos logo nas primeiras linhas.

Como estruturar o currículo

Dados pessoais

  • Nome completo (caso mais de um sobrenome, coloque apenas o último);
  • Nacionalidade, estado civil, quantidade de filhos (caso tenha) e idade;
  • Endereço, Cidade (Estado) e CEP;
  • Telefones (DDD+número), se possível colocar em ordem de “facilidade em te encontrar”;
  • E-mail pessoal (mas se for algo parecido com “htinha1999@exemplo.com.br” sugiro criar uma nova conta                                                                                                     próximo de “seunomecompleto@exemplo.com.br”);
  • Link para site pessoal, portfólio ou perfil nas redes sociais.

Objetivo profissional

  • Seja direto e conciso: nível e área. Apesar de simples, você terá que garantir que todo o resto do currículo online esteja alinhado com este cargo;
  • Caso você tenha foco em mais de uma área/nível será necessário fazer outro CV, uma vez que neste você irá destacar outras experiências e habilidades.

Resumo (ou qualificações)

  • É o prefácio de um livro, ou seja, seu resumo profissional. Tente responder: “Por que a empresa deve contratar você e não o outro candidato? Quais são suas qualificações e experiências que irão agregar para a equipe?”.

Experiência profissional

  • Nome da empresa + breve descrição (segmento, porte, nacionalidade);
  • Cargo + data de início/fim + principais atividades e, se possível, alguns destaques/resultados.

Formação acadêmica

  • Nível (Técnico, Tecnólogo, Bacharelado etc) + nome do curso e da instituição de ensino + data de início/fim.

Idiomas

  • Outros idiomas (se possuir) + nível de proficiência;
  • Caso tenha realizado algum intercâmbio, coloque o nome da instituição e do curso + o país + data de início/fim.

Cursos extras

  • Nome do curso e da instituição + carga horária total + data de início/fim (lembre-se: foque em seu objetivo profissional). Se, por exemplo, você quer ser Analista Comercial, deixe de lado aquela palestra sobre seu horóscopo ou o curso de culinária.

Habilidades

  • Liste seu conhecimento nas ferramentas usadas no dia a dia da carreira almejada (CRM, Excel avançado, Photoshop nível intermediário).

Informações complementares

  • Possíveis disponibilidades (de mudança, de viagens, de horário etc);
  • Caso sua área exija habilitação ou carro (e você possua), coloque esta informação;
  • Se você participa de algum grupo como conselho, instituição ou ONG, destaque sua contribuição para a sociedade.

Agora já ficou claro que, mesmo no início de carreira, você provavelmente tem material suficiente para montar um bom currículo, certo? Então vamos começar:

Um bom currículo exige uma formatação simples e uma edição impecável, sem um único erro de português – disso ninguém esquece.

A estrutura do currículo vem em seguida e se divide em nove partes, que aparecem na seguinte ordem: dados pessoais, objetivos, qualificações, experiencia profissional, formação acadêmica, idiomas, cursos extras, habilidades e informações complementares.

Um currículo tradicional, usado por quem já tem mais tempo no mercado, traz experiências profissionais antes da formação.

No começo da carreira, no entanto, quando suas vivências são majoritariamente acadêmicas, é melhor inverte-los para dar destaque aos seus estudos.

Como criar o currículo no mercado de trabalho atualRevise, revise e revise!

Não custa repetir: erros de português são inaceitáveis, então revise constantemente. Às vezes, no entanto, o olhar cansado deixa alguma coisa passar, tanto em termos de acento e concordância quanto de conteúdo geral. É aí que entra a participação de terceiros, como amigos, colegas e familiares, que podem avaliar seu melhor modelo de currículo e oferecer feedbacks construtivos. Pergunte se há algum erro ou algo estranho, se está fácil de ler, se falta alguma coisa que você fez, o que chama a atenção… Aproveite a oportunidade para aprimorar seu currículo ainda mais. Por fim, revise tudo mais uma vez dando atenção especial à grafia de nomes de empresas e das posições desejadas. Salve o arquivo.

É melhor exportá-lo para o formato PDF, uma opção fornecida por todos os editores de texto. Ele manterá sua formatação original e você não vai precisar se preocupar com uma quebra de linha acidental arruinando todo seu trabalho duro.

Agora é só enviar. Boa sorte!